segunda-feira, 17 de agosto de 2015

A beleza histórica do interior | Queluz-SP

A história de um Brasil, onde a letra 'z' tomava o lugar da letra 's' e os casamentos eram anunciados no jornal local chamado O Moskito, sob o título de "Proclama de Casamento", ao lado da nota, ilustrada por uma caveira, informando o falecimento de um senhor, por problemas estomacais.

O trecho histórico que liga as cidades de Queluz, Areias, São José do Barreiro, Silveiras e tantas outras cidades de mesma importância cultural, exala história por entre cada tijolo de seus casarões antigos, com suas fachadas belíssimas, restauradas e conservadas, que ultrapassam os séculos.

Sempre tive o desejo de visitar essas pequenas cidades. Pequenas nas delimitações territoriais e grandiosas em questões culturais e históricas. Reservamos a última quinta-feira das férias de Julho para visitá-las, já que são próximas a nossa cidade, Cruzeiro-SP.

A ideia inicial era publicar todo o trajeto que fizemos em só 'post', porém, para não ficar extenso demais decidi dividir as publicações por cidades. Vamos viajar pela beleza histórica do interior?

QUELUZ-SP


Povoada inicialmente pelo aldeamento indígena dos índios Puri, em 1800, a pequena e calma cidade de Queluz-SP, cresceu ao redor da capela e atual Matriz de São João Batista, padroeiro da cidade.
Matriz de São João Batista - Queluz SP
Imagem retirada da internet | Fotografia por Alessandra Mafra


Há quem diga que o povoado que foi considerado vila em 1842 e município em 1876, recebeu o nome de Queluz em homenagem ao local de nascimento de D. Pedro I, o Palácio Real de Queluz (Queluz, Portugal).

O desenvolvimento econômico da cidade se deu através da cultura do café. Queluz abriga  até hoje fazendas históricas como Sertão, São José, Restauração, Bela Aurora, Regato, Cascata entre outras.




O atual prédio do Fórum foi construído em 1900, em estilo colonial e já foi utilizado, inclusive, como Cadeia Pública e Delegacia de Polícia.


A Estação Ferroviária de Queluz-SP foi construída em 1874, sendo a primeira estação do estado de São Paulo a ser aberta ao tráfego. Atualmente o prédio histórico abriga um espaço cultural.

Bica situada na estrada entre Queluz-SP e Areias-SP


A cidade de Queluz possui muitos outros pontos turísticos e históricos que não conseguimos visitar:

Fazendas: do Sertão, São José, Restauração, Bela Aurora, Regato, Cascata; 
Bica da Pedreirinha - bica d'água pura e cristalina, sua água tem propriedades medicinais; 
Casa de Malba Tahan - grande escritor e matemático, que viveu até adolescência em Queluz, 
autor de vários livros famosos, como Maktub e O Homem que Calculava; 
Ponte do Caroço - construída em pedra, muito antiga e data de construção desconhecida, 
porém de muita beleza, por sobre o Rio das Cruzes; 
Mirante do Cristo e Pedra da Mina, com quase 2.800m de altitude. 

|Informação retirada do site Turismo em São Paulo|

Mas, esses ficarão para uma próxima visita!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe comigo suas idéias! Comente.